Ações varejistas, o que esperar de 2022?

Tempo de leitura

4 min

Tamanho da fonte

Aa

Aa

Aa

Cenário de incertezas prejudica geração de receita no setor

Planeja investir em ações varejistas em 2022? Especialistas recomendam cuidado alertam que alguns fatores podem prejudicar esse tipo de investimento.

Em primeiro lugar, o cenário de incertezas prejudica a geração de renda no setor. Portanto, ações varejistas podem ser arriscadas no momento.

Antes de falar sobre as perspectivas para este ano, é preciso entender que em 2021 as ações das empresas deste setor foram penalizadas. Em suma, o setor depende de crédito, avanço da economia, assim fatores nacionais e globais sempre interferem no varejo.

Por exemplo, a pandemia de covid-19 foi um dos principais problemas que afetou o desempenho das ações das varejistas. Abaixo, confira um resumo da análise do time de research da XP sobre o desempenho de 2021 da Magazine Luiza, Lojas Americanas, Pão de Açúcar e Via – antiga Via Varejo: 

MGLU3: as ações do Magazine Luiza tiveram uma queda próximo da casa dos 70%, que foi considerado o pior desempenho do Ibovespa. Após a divulgação do 3º Tri de 2021 atrelado ao anúncio dos números do varejo em outubro, o preço das ações da companhia sofreu uma forte queda. 

Vale ressaltar que a companhia teve uma performance considerada sólida no ambiente online, porém, com margens pressionadas. Mas, as vendas das lojas físicas apontaram uma queda de 8% ao ano. 

No início de 2021, o papel negociava a preços superiores a R$20,00, e finalizou o ano abaixo de R$9,00. Na visão dos analistas, para quem deseja apostar na MGLU3 é preciso cautela e por isso a recomendação da XP é neutra. 

AMER3: assim como a Magazine Luiza, a Americanas também está sofrendo com a queda das ações e a desvalorização acumulada em 2021 chegou na casa dos 58%. 

É preciso saber que a fusão com Lojas Americanas não foi um problema, porém, requer atenção, pois com um ecossistema robusto, após a reestruturação, a companhia se consolidou com uma das maiores plataformas de omnichannel do país, porém, há um aumento da competição no setor, além da deterioração macroeconômica.

 

2022 será um ano desafiador para o segmento do e-commerce e diante disso é esperado que a Americanas continue trabalhando na integração das operações físicas e digitais. A recomendação da XP para o papel é neutra, mas ressalta que o preço alvo da ação é de R$45,00. Em janeiro, o papel da companhia está sendo negociado na casa dos R$28,00. 

PCAR3: 2021 marcou o Grupo Pão de Açúcar, devido à cisão do Assaí no Grupo, e também, pela venda de aproximadamente de 70 lojas do Extra Hiper ao Assaí. No cenário anual, o PCAR3 sofreu uma queda de 62% no valor das ações negociadas na bolsa de valores brasileira (B3). 

Para 2022, o ambiente macroeconômico é um fator importante para a saúde do Grupo Pão de Açúcar, além disso, é preciso que o mercado acompanhe de perto o desenrolar da transação de venda das lojas do Hipermercado Extra para o Assaí, assim como os efeitos práticos que devem acontecer com a saída da operação do “Hiper” no leque de lojas da empresa. 

O posicionamento quanto ao papel, na visão da XP, é neutro e o preço alvo é de R$38,00. Atualmente – janeiro de 2022-, os papéis do grupo GPA estão sendo negociados na média de R$19,00. 

VIIA3: no ano passado (2021), a Via apresentou uma queda de quase 70% no preço das ações. A companhia, que é especializada no comércio de móveis e eletrônicos, faz parte do leque das empresas varejistas que finalizaram em 2021 em um cenário negativo.

Desde o início de 2021, as ações da VIIA3 têm tido uma performance abaixo do Ibovespa. De acordo com os especialistas da XP, entre os principais riscos de se investir na Via está o cenário competitivo e desafiador para a área do varejo, atrelado a deterioração macro em 2022. 

Apesar dos desafios citados, a casa de research independente, Levante Corp, recomenda a compra da ação e estabelece o preço alvo de R$10,00. Hoje (jan/21), o preço dos papéis negociados na B3 está próximo dos R$4,30. 

Fonte: XP Investimentos

Se você quiser ter acesso gratuito aos relatórios completos, que mostram a análise de desempenho das principais ações do varejo, além de e-books que ensinam a investir em ações, faça o seu cadastro em nossa área logada. 

Já para 2022, as perspectivas também não são as melhores. Afinal, o varejo vive de consumo e para que as ações estejam valorizadas, é preciso que o setor esteja aquecido.

É o momento de investir em ações varejistas?

Os especialistas alertam que o salário real ainda está em queda. Além disso, é pressionado pela inflação. Ou seja, o crédito fica mais caro e o consumidor ainda não está seguro para consumir.

Com este cenário não muito favorável para a economia, 2022 pode não ser o melhor ano para investir no varejo. Na visão da XP Investimentos, é necessário cautela, e os investidores devem considerar outros fatores antes de comprar ou vender ações neste momento, como apetite a risco, prazo de investimento, valuation, entre outros.

Leia também: Alta na inflação, recorde de IPOs e queda da bolsa: Confira a retrospectiva do mercado financeiro em 2021

Ainda segundo a análise dos especialistas, a Selic deve ficar acima de 10%, e esse fato pode agravar ainda mais a projeção para o varejo, pois players como Shein e Shoppee, estão ganhando espaço na concorrência. Na prática, o varejo fica prejudicado, pois as empresas brasileiras de e-commerce podem ter dificuldades de enfrentá-los.

Então, se você está pensando em investir em ações varejistas, é hora de tomar cuidado. Entretanto, se você tem um perfil agressivo e quer arriscar, também pode encontrar boas oportunidades.

Empresas que reportam crescimento no respectivo marketplace e investem em logística também são um bom sinal de sucesso. Outro ponto de destaque é investir em empresas que seguem a agenda ESG na hora de escolher os investimentos. 

As empresas que adotam a agenda ESG apontam benefícios positivos, como: redução de custos, mais controle organizacional, além do maior poder de atração de investimentos – visto que negócios que atendem aos índices dessa agenda tendem a ter mais oportunidades de realizarem parcerias estratégicas na área da sustentabilidade, logo serão mais atraentes para investimentos. 

Se você quer investir em ações varejistas ou ainda tem dúvidas se esta é uma boa opção para o seu perfil de investidor, entre em contato com o nosso time, é só preencher o formulário abaixo.