Inflação global e baixo crescimento preocupam. Confira os dados econômicos que estão ditando o humor do mercado

Tempo de leitura

4 min

Tamanho da fonte

Aa

Aa

Aa

Confira o boletim semanal da terceira semana de 2022

Os mercados internacionais passaram a última semana digerindo a ata do FED – Banco Central Americano. Ainda pesa sobre o país as incertezas de como o banco central vai agir para conter a inflação sem frear o crescimento econômico.

Na última quarta-feira, 12, foi divulgado o CPI – índice de preços ao consumidor – que avançou 7% no acumulado de 2021. Tamanha preocupação do governo americano e dos investidores institucionais se deve ao fato de que a inflação atual é a maior dos últimos 40 anos.

Grande parte da inflação americana se explica devido a gargalos na cadeia de produção, que vão desde problemas de logística e aumento do custo do petróleo, por exemplo, foram agravados pela crise do coronavírus, e por isso a pressão inflacionária persiste.

A ata do FED e recentes falas de Jerome Powell – presidente do FED – são claras no sentido de que o aperto monetário deve ser mais intenso e começar em breve. Na visão do mercado, existe 80% de chance de o aumento da taxa de juros começar no mês de março.

A semana também foi marcada pelo início da divulgação de resultados das empresas americanas, sendo os bancos os primeiros a apresentar seus balanços. JP Morgan, Goldman Sachs, American Express, entre outras companhias apresentaram números abaixo das expectativas, e isso contribuiu para que as principais bolsas americanas fechassem a semana em queda.

A China também está lidando com uma elevada inflação. Na última semana foram divulgados os dados de inflação ao consumidor que apresentou alta de 1,5%, e inflação ao produtor, alta de 10,3%, números estes que estão levemente abaixo da expectativa dos analistas. 

Caso a inflação apresente mais sinais de controle ao longo dos próximos meses, o banco central da China pode implementar uma política mais expansionista e que favoreça o consumo, gerando crescimento econômico para o país e, consequentemente, para a economia mundial.

Cenário nacional

No Brasil foi divulgado o IPCA de 2021, que apresentou alta de 10,06%, o maior patamar desde 2015. Segundo Roberto Campos Neto – presidente do Banco Central do Brasil – a inflação se justifica devido às fortes altas dos preços das commodities e da energia elétrica, assim como questões fiscais enfrentadas pelo país.

O receio do descumprimento do teto dos gastos pressionou o câmbio, contribuindo para o aumento do preço dos produtos importados.

Leia também: A inflação subiu, como proteger os meus investimentos?

O temor do país não cumprir o teto dos gastos segue em pauta e se agrava com a pressão de servidores públicos por aumento de salários. Segundo especialistas, não há mais espaço para o governo expandir seus gastos sem comprometer o teto.

No mercado de ações, o Ibovespa encerrou a semana com alta de 4,1%, a maior em 10 meses.

Confira como o mercado encerrou a semana

Fonte: Investing.com.br

Destaques do Ibovespa

Veja as empresas que mais valorizaram e as que mais se desvalorizaram na semana:

Fonte: B3

Segundo analistas a prévia de resultados divulgada pela Multiplan, referente ao 4º trimestre de 2021, animou os investidores e pode ter contribuído para a forte alta das ações da operadora de shoppings centers Iguatemi.

No campo negativo o destaque foi para as ações da Locaweb. Sem nenhum fato extraordinário é consenso no mercado que tal queda reflete a deterioração do cenário macro e a abertura da taxa de juros, o que é prejudicial para as empresas de tecnologia.

Câmbio e juros

O dólar encerrou a semana com alta de 1,83% em relação ao Real, cotado em R$5,53/USD. 

Já a curva do DI para o vértice de janeiro/31 apresentou queda de 11bps na semana, atingindo 11,25%. Na prática isso significa que o mercado estima a Selic em torno de 11,25% em janeiro de 2031.

Carteiras Recomendadas

O analista técnico da XP, Gilberto Coelho, escolheu as ações que são sua aposta para essa semana.

Confira as ações que compõem a carteira semanal Top Picks:

Você pode ter acesso à essa e muitas outras carteiras gratuitamente, através da nossa área logada. Clique aqui e cadastre-se agora!

Boletim FOCUS

O Relatório Focus, divulgado pelo Banco Central com as estatísticas calculadas considerando as expectativas de mercado, foi divulgado hoje pela manhã. 

Praticamente não ocorreram mudanças em relação a pesquisa feita na semana passada.

Confira as projeções do Boletim Focus para o ano de 2022

Veja os assuntos que podem impactar seus investimentos essa semana

No cenário internacional o destaque será para o PIB chinês do 4º trimestre de 2021. Outro dado relevante que será divulgado nesta semana é a inflação da Zona do Euro.

No cenário doméstico, a atenção se volta para a divulgação do IBC-BR, que é utilizado como uma proxy do PIB, referente ao mês de novembro. No campo político está programada uma paralisação por parte dos servidores públicos, e o mercado estará atento ao tamanho da aderência, pois, pode significar uma forte pressão ao governo para que ocorram os aumento de salário pleiteados.

Confira a agenda de dividendos para a semana

Fonte: Investing.com.br

Ficou com alguma dúvida? Preencha o formulário abaixo e converse com o nosso time de assessores.