Como investir em criptomoedas?

Tempo de leitura

4 min

Tamanho da fonte

Aa

Aa

Aa

Conheça três formas de aplicar seu dinheiro nesse tipo de investimento

Você sabia que é possível ganhar dinheiro ao investir em criptomoedas? 

Existem pelo menos três formas de investir em criptomoedas no Brasil.  A primeira delas é comprando diretamente a moeda por um Exchange – corretora de criptoativos, que facilitam a compra, venda e troca de moedas digitais. 

Para isso é preciso saber muito bem desse mercado, afinal, você estará muito mais disposto e praticamente sozinho. O importante é ficar por dentro das notícias, cotações e se atentar a uma série de critérios de segurança.

Letícia Puttini, assessora de investimentos da iHUB, recomenda que pesquisar sobre criptomoedas, estar atento a senha de acesso, chave de segurança e todos os outros fatores irão garantir sua segurança ao investir em criptomoedas.

A segunda forma é através de ETF, Exchange Traded Fun, que são fundos negociados na bolsa de valores, como se fossem ações. 

Então, por exemplo, o ETF Bova11, que é um ETF que busca seguir o índice da bolsa de valores brasileira e, recentemente, estreou o primeiro ETF de criptomoedas no Brasil, o HASH11. 

O HASH11, em parceria com a NASDAQ CRYPTO, tem exposição 100% ao índice NCI, que segue uma carteira de seis criptomoedas diferentes, e o valor mínimo é de R$35,00, com uma taxa de administração de 1,3% ao ano, considerando o fundo de índice alvo.

Por último, a terceira forma de investir em criptomoedas é através de fundos de investimentos. 

Abrindo a conta na iHUB Investimentos, por exemplo, você encontra quatro fundos que investem nesse ativo conforme abaixo: 

  1. HASHDEX 20: com o mínimo de R$500,00 e uma taxa de administração de 1% ao ano, destinado pro público em geral. 
  1. HASHDEX 40: com o mínimo de R$10.000,00 com também taxa de administração de 1% ao ano, destinado a investidores qualificados – pessoas naturais ou jurídicas que possuem investimentos financeiros em valor superior a R$1.000.000,00, de acordo com o artigo 9º-B da CVM. 
  1. HASHDEX 100: com R$10.000,00 de aporte mínimo inicial, com taxa de administração de 2% ao ano, destinado a investidores profissionais – pessoas naturais ou jurídicas que possuem investimentos financeiros em valor superior a R$1.000.000,00,  de acordo com o artigo 9º-B da CVM. 
  1. HASHDEX BITCOIN FULL 100: com o mínimo de R$1.000,00, destinado a investidores qualificados, com uma taxa de administração de 0,75% ao ano. 

Fica a dúvida: qual deles é o mais interessante para se investir? A assessora de investimentos responde que a composição dos quatro fundos, principalmente dos três primeiros, e que a principal diferença entre eles é o percentual de alocação em criptomoedas. 

Esses fundos investem no índice NCI, que o ETF também investe 100%, mas esses fundos vão conseguir mudar o percentual de alocação. 

Então, o HASHDEX 20 aloca 20% e deixa 80% em caixa, investido em títulos públicos. o HASHDEX 40 investe 40% no índice e deixa o restante em títulos públicos e os HASHDEXS 100 investem de forma integral. 

As criptomoedas que compõem esse índice do NCI são definidas trimestralmente de acordo com critérios estabelecidos pelos gestores. Os pesos das moedas são ponderados por valor de mercado e são atualizados continuamente. 

Atualmente, são oito criptomoedas que compõem o índice do NCI, sendo Bitcoin com maior peso na composição. 

Abaixo, você pode conferir a composição atual do índice, mas sempre é possível encontrar essa posição atualizada por meio do site da HASHDEX.

Vantagens de investir em criptomoedas nos fundos de investimentos 

A principal vantagem de investir em criptomoedas é em relação a custódia, você não precisa se preocupar em guardar suas criptomoedas. 

Outro fator é a segurança, pois não há a possibilidade de perder sua chave de acesso e não conseguir mais entrar na conta. 

A diversificação e a diluição de risco também estão no leque de vantagens, se você tem alguns fundos, eles investem no índice NCI, ao invés de ficar exposto a uma moeda só, você fica exposto em várias moedas. 

Desta forma, é possível otimizar sua rentabilidade e diluir o risco. Investindo indiretamente você passa a ter proteções regulatórias, diferentemente de investir de forma direta. 

Ao optar por fundos de investimentos, você está delegando a tarefa para um gestor profissional fazer a escolha dos seus ativos, aumentando, portanto, o potencial de rentabilizar.

Por último, a praticidade, pois quando você investe através de uma corretora, é possível ter uma visão consolidada de todos os seus investimentos. Então, a parte de investimento em criptomoedas não fica segmentada. 

Quais são os pontos de alerta ao investir em criptomoedas? 

Dos pontos negativos, os fundos de investimentos costumam ter menos opções do que investir de forma direta através de uma exchange. 

Então, você fica limitado àquelas moedas que os gestores escolherem para compor o índice e os fundos também não possibilitam aos cotistas as eventuais utilizações que a criptomoeda pode ter como:

  1. Transferência;
  2. Meios de pagamento; 
  3. Investindo de forma direta: você conta também com uma maior autonomia, liquidez e independência para fazer a gestão da forma que preferir. 

As criptomoedas, assim como ações, têm uma maior atividade, porque o preço é determinado pelas negociações do mercado, por isso, é importante você saber qual o seu perfil de investidor e qual a sua tolerância ao risco. 

Ao finalizar o cadastro na XP, você vai poder fazer um teste que vai avaliar qual o seu perfil e tolerância aos riscos. Além disso, para quem quer investir nesse mercado, é recomendado um percentual pequeno entre 1% e 5% no máximo do seu patrimônio. 

Dessa forma, você vai conseguir adicionar um retorno substancial desse ativo na sua carteira em momentos de alta e se proteger em momentos de queda e muita volatilidade desse ativo. 

A assessora de investimentos alerta que as criptomoedas ainda não são reguladas por bancos, mas autoridades estão discutindo a possibilidade de passar a supervisionar esse mercado. 

Quer começar a investir em criptomoedas? Abra sua conta com a gente e comece a aplicar seu dinheiro nas moedas digitais. 

Este conteúdo teve a contribuição de Letícia Puttini. Ela é assessora de investimentos na iHUB Investimentos