Imóvel ou Fundos Imobiliários, o que vale mais a pena?

Tempo de leitura

3 min

Tamanho da fonte

Aa

Aa

Aa

Antes de comprar um imóvel ou apostar nos fundos imobiliários, conheça os riscos e vantagens de cada um

Decidimos explorar o grande debate que expõe diferentes visões entre familiares e amigos, mas antes de entrar a fundo e responder qual é o melhor investimento, um imóvel ou fundos imobiliários? Você precisa fazer uma tarefa em casa: elencar os gastos e ganhos que o imóvel pode oferecer.

As despesas como IPTU, condomínio, a manutenção, reforma, etc, todos esses números devem estar na ponta do lápis para conhecer os rendimentos de um imóvel e comparar com os dividendos dos fundos de investimento imobiliário.

Para começar com o pé direito sobre esse tema, assista ao vídeo abaixo.  

Ganhos e prejuízos 

Pode até ser uma surpresa, mas os ganhos e prejuízos que um imóvel ou fundo de investimento imobiliário oferecem são semelhantes. Se você adquirir um imóvel, ele pode sofrer tanto uma desvalorização, como pode vir a se valorizar muito. 

Da mesma forma, um fundo imobiliário pode sofrer uma desvalorização ou valorizar muito. Ambos possuem pouquíssimas diferenças nessa questão. 

Quanto custa adquirir um imóvel ou fundos imobiliários?

Agora as diferenças começam a aparecer. Quando você adquire um imóvel, é preciso cadastrar, registrar a escritura no seu nome e, para fazer isso, precisa ir em um cartório e pagar por esse registro. O custo varia entre 3% a 5% do valor total do imóvel, além de outros custos como advogados, que são úteis e comuns neste tipo de operação. 

O fundo de investimento imobiliário possui custos de corretagem, emolumentos e custódia, normalmente cobrados a um valor bem irrisório. A BMF, por exemplo, na B3, cobra de forma direta na conta corrente da corretora um valor de 0,03% ao ano.

Então, aqui já temos uma grande desvantagem que os imóveis físicos têm em relação aos Fiis, porque se você comparar, a taxa dos fundos se aproximam de 0%. 

No quesito corretagem, o escritório da iHUB Investimentos, em conjunto com a XP Investimentos, têm taxa zero para investimentos em fundos de investimento imobiliário. 

Leia também: Como devo declarar os meus investimentos no IR?

Riscos ao investir em imóveis ou fundos imobiliários

Quando tratamos de riscos dos FIIs, é importante saber que existe volatilidade no valor da cota. Podem ocorrer, em menor ou maior grau dependendo do fato que levou essa variação. 

Já no imóvel, essa variação de preço tem um pouco mais de cadência para acontecer e é menos perceptível para o dono. 

Outro risco real ao investir em fundos imobiliários é o risco de gestão. Quando é feito um investimento em FIIs, você está delegando o dinheiro para alguém gerir o empreendimento por você, ou seja, passa a depender dessa pessoa para ter retorno do seu dinheiro aplicado.

Caso esse gestor faça algo de errado ou prejudicial na condução do fundo, o penalizado será o cotista, porque o valor da cota vai cair e pode vir a perder patrimônio. 

No imóvel essa gestão, normalmente, fica com o proprietário ou pode ser terceirizada para uma gestora de imóveis que vai exigir um percentual dos lucros. 

Um outro risco comum entre um fundo de investimento imobiliário e o imóvel é a vacância. Ambos possuem o risco de ficar sem ninguém para alugar, arcando portanto com os custos como IPTU e manutenção para o proprietário do imóvel e taxa de administração para o proprietário das cotas do FII, por exemplo.

Neste ponto os  fundos de investimento imobiliário, normalmente possuem  diversos inquilinos, ou contratos longos de aluguel com altas multas para o locatário que decidir entregar o imóvel antes do previsto, isso torna um pouco mais difícil atingir 100% de vacância. Sendo assim, é mais difícil acontecer do fundo ficar sem nenhum inquilino, e os investidores precisarem colocar dinheiro para mantê-lo, salvo os fundos de mono ativos, ou seja, aqueles que possuem apenas um imóvel, neste caso o risco é maior. 

Além disso, o fundo de investimento imobiliário é cotado em bolsa de valores, ou seja, existem ofertas de compra e venda a todo instante. Logicamente tem fundos com menos liquidez do que outros, mas de um modo geral, são negócios acontecendo a todo instante. 

Faça o seu cadastro gratuito em nossa área logada, e tenha acesso a relatórios que mostram o desempenho de fundos imobiliários que estão garantindo bons dividendos.

No final das contas, qual vale mais a pena?

No momento de adquirir um fundo de investimento imobiliário, o valor da cota, em média,está muito próximo de R$100,00, R$120,00, às vezes tem fundos até mais baratos. 

Então, se para comprar um imóvel você precisa gastar mais de R$100.000,00, para ter participação em um fundo de investimento imobiliário basta ter R$100,00, valor muito mais acessível.

Agora é com você! Qual investimento está mais de acordo com o seu perfil? Se ficou com qualquer dúvida, pode preencher o formulário abaixo e um assessor da iHUB Investimentos, parceira do iHUB Lounge, entrará em contato para ajudar.